Publicado por: Autor | 15/05/2009

Doação, um ato de amor

Cleyde era doadora e incentivava a doação. O seu último gesto de amor foi justamente esse: doar vidas.

Aqui reproduzimos um pequeno trecho da reportagem que saiu no jornal O Dia em 09/09/08, feita pela jornalista Carol Medeiros.

“O último ato de amor de uma mulher que transformou sua dor em luta acabou com anos de angústia e espera de duas famílias que multiplicavam os seus dias na fila de transplante. Doentes renais crônicos, um cozinheiro do Engenho de Dentro e uma empregada doméstica de Duque de Caxias receberam os rins de Cleyde Prado Maia. Mas do que a cura de uma doença, para Marcelino Rodrigues Rocha e Eloíza Matos de Andrade, a doação dos órgãos é a chance de voltar a ter uma vida normal.

“Foram oito anos muito difíceis”, admite Eloíza. “Agora só penso em ficar boa. Somos pobres, e a primeira coisa que farei é voltar a trabalhar para ajudar meu marido”.

Para Marcelino, o gesto de Cleyde vai devolver a alegria com as pequenas coisas. Há 11 anos, o pai de cinco meninos teve que abrir mão de brincar com os filhos e até de trabalhar para se adaptar à rotina de um doente renal crônico.

Marcelino Rodrigues Rocha (no centro) e Família

Marcelino Rodrigues Rocha (no centro) e Família

O outro órgão de Cleyde transplantado, o fígado, foi recebido pelo empresário Guilherme Studart. A mulher dele, Elaine Cunha, deixou mensagem no orkut de Cleyde agradecendo à família pelo gesto de bondade.”

Deixo aqui nossa gratidão, e dizer que Cleyde Vive hoje dentro de nós. Meu marido é o receptor de seu fígado e, quando soube de quem seria se emocionou muito e disse que é uma grande honra receber o fígado dessa grande mulher e com ele, parte de todos os amigos que lutam pela paz.
Que ela agora possa desfrutar de todo esse bem que fez, que ela agora esteja feliz ao lado de Deus. Fica aqui nosso muito obrigado a família que teve esse ato de amor, a todos os amigos que torcem por nós, e principalmente a Cleyde por ter nos dado esse pedacinho de seu grande amor.
” (Elaine Cunha em 07/09/08)

NOTA: Na época da doação as córneas de Cleyde não puderam ser aproveitadas. Motivo ? O Banco de Olhos estava fechado desde julho.

Um dos receptores dos rins de Cleyde, Marcelino Rodrigues Rocha, carinhosamente nos deu seu depoimento juntamente com seu irmão Maurício Rocha, sua esposa Deliciana Rocha e um de seus filhos, Luiz Carlos Serqueira Rocha. É mais do que uma homenagem a grande mulher que foi Cleyde Prado Maia. É um alerta para lembrarmos a importância da doação. Assistam. 

Leia mais sobre doação na série “Transplante, o Dom da Vida”, apresentada pelo Dr Dráuzio Varella no Fantástico.

Seja um doador de órgãos. Informe sua família.

Anúncios

Responses

  1. Que emoção! Realmente foi o último grande ato dessa mulher guerreira.
    Tenho uma comadre que recebeu um transplante de fígado há três anos e sei como essa doação transforma a vida de alguém que está desenganado.
    Cleyde vive!!!!!!!!!!!!

  2. Regina, vc falou tudo ! Cleyde vive !!! Vive em todos os receptores e vive no coração de cada um de seus amigos, de seus familiares. Vive no coração tb de cada cidadão de bem !

  3. Andréa, linda postagem, carinhosa, grandiosa… eu sempre fico emocionada com a forma que você manifesta teu amor por Cleyde, transformando em coisas sólidas, belas como esse blog. E que família bonita e abençoada a de Seu Marcelino, pois souberam ultrapassar todas as dificuldades unidos, com amor, com grandeza… sao um exemplo a ser seguido !

  4. Cleyde vive !!! tanto fisicamente, pois tem parte dela aqui, pulsando em outro ser humano, como vive por seu exemplo de mulher, de cidadã. Cleyde tem a grandeza de poucos.

  5. Aproveito o assunto para avisar que nesse fim de semana (dias 5, 6 e 7 de junho de 2009), acontecerá o 13º Aniversário do Moto Clube Pregos do Asfalto, no Parque de Exposições do Lago Javary, em Miguel Pereira.

    Durante o evento, teremos um ônibus do HEMORIO, que estará cadastrando potenciais doadores de medula óssea.

    Essa iniciativa é da ONG Moto Ação Voluntária, e tem apoio da Federação de Moto Clubes do Estado do Rio de Janeiro.

    Peço a ajuda na divulgação, para que a coleta seja um sucesso e ajude a diminuir a fila de espera de doadores, que está em torno de 1500 pessoas.

    Tenho certeza que a Cleyde, lá de cima, estará nos mandando uma força…

    Sentiremos saudades eternas da presença dela em nossos encontros.

  6. […] bem, Cleyde sendo fonte de VIDA não apenas em memória e sentimento, mas através do ato de Doação de Órgãos e Tecidos. A vitória do Amor sobre a morte também foi demonstrado com a presença dos srs. Marcelino e […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: