Publicado por: Autor | 17/07/2009

Cleyde e os 200 anos da PMERJ

 200anos

“Ela transformou o luto em luta. Criticava e apontava soluções” –  Proferida durante o velório de Cleyde Prado Maia, pelo Cel. Ubiratan Ângelo, esta frase sintetiza a forma como Cleyde se relacionava com a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Por seu carisma, empatia, por sua VERDADE, Cleyde estimava e era estimada por muitos policiais militares, indistintamente, de soldados a comandantes. Ela não se limitava a apontar problemas, estava sempre à disposição para trabalhar por soluções que contribuissem com o aprimoramento da nossa PM e consequentemente, com os serviços que esta Instituição presta à população de nosso estado.

 

Servir e Proteger

Servir e Proteger

Em 2009, a PMERJ completa 200 anos. Foram anos de muitas mudanças ! Mudanças de nome – Guarda Policial da Província, Corpo Policial da Corte, Polícia Militar do Estado da Guanabara, Força Militar do Estado do Rio de Janeiro, entre outros. Até que em 1920 adotou o nome atual, no entanto, com o acrômio de PMRJ, e após a fusão do Rio de Janeiro com a Guanabara, desde 1975 “surgiu a corporação como a conhecemos hoje”.  Mudanças na História – Independência do País, Guerra contra o Paraguai (e a participação da corporação foi vitoriosa em todas as batalhas das quais tomou parte: Tuiuti, Humaitá, Esteiro Belaco, Estabelecimento, Sucubii, Lomas Valentinas, Itapirú, Angustura, Avaí e Cerro Corá), proclamação da República (foi a única corporação policial presente naquele momento, no Campo de Santana, onde ficava a residência do Marechal Deodoro da Fonseca e o Quartel General do Exército).

Mudanças de Comandantes – Em julho deste ano, o Coronel Mário Sérgio de Brito Duarte, que presidia o ISP (Instituto de Segurança Pública) sem nunca abandonar os laços com sua corporação, foi designado para o Comando Geral. Com seu extenso currículo de serviços prestados – ex-Comandante da Academia da Polícia Militar, do Batalhão da Maré e do BOPE; ex-Superintendente de Planejamento Operacional – além de bacharelando em Filosofia pela UFRJ, escritor (livro “A Verdade da Tropa”) e palestrante, o Cte. Mário Sérgio, ousamos dizer, representa neste aniversário de 200 anos da PMERJ, um respeito ao passado histórico e a certeza das conquistas necessárias para o futuro.  

MarioSergio

Cel. Mário Sérgio de Brito Duarte

O Blog Cleyde Prado Maia, parabeniza a PMERJ pelos 200 anos e o Cel. Mário Sérgio, desejando que Deus o abençõe com as graças para o desempenho de suas importantes funções.

Anúncios

Responses

  1. Excelente postagem, lembra que Cleyde sempre colaborou de forma prática e efetiva para a melhoria da polícia, e consequentemente para a segurança pública.

  2. Prezada Monica Reis,

    Vi mais uma vez o Blog da Cleyde. Tem-se gosto em percorre-lo. Sua mensagem “do luto à luta” anima as pessoas de boa vontade. Para dizer numa palavra só: é construtiva. Desejo sucesso e continuidade. André F. Falleiro Garcia – editor de http://www.sacralidade.com

  3. Certamente o atual comandante tem em mãos a esperança de muitas pessoas. Queremos uma polícia renovada.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: